REVISÃO SISTEMÁTICA: EVIDÊNCIAS PARA MANEJO AGUDO DO TRAUMATISMO DA MEDULA ESPINHAL
 

Autor(es): Vincenzo Fin Falavigna
Orientador: Asdrubal Falavigna
Quantidade de visulizações: 24

O Trauma Raquimedular (TRM) é uma patologia comum e está associada a elevada taxa de morbimortalidade, afetando permanentemente as funções autonômicas, sensitivas e motoras de membros superiores e/ou inferiores. Como causas do TRM pode-se citar os acidentes automobilísticos, quedas, atos violentos, atividades esportivas e cirurgia. O manejo adequado da lesão medular traumática é essencial para evitar sequelas neurológicas e elevado custo financeiro para a sociedade. Os tratamentos farmacológico, regenerativo, térmico e cirúrgico devem ser planejados para reverter a lesão da medula espinhal. É necessário estabelecer guias terapêuticos através da revisão das evidências publicadas na literatura para embasar as condutas no atendimento do paciente com TRM. Foi realizada uma revisão sistemática no PubMed nos últimos 5 anos utilizando as palavras-chaves (spine OR spinal) AND (trauma OR injury) AND spinal cord injury AND acute management. Os artigos encontrados foram analisados e selecionados tendo como critério de inclusão o manejo traumático agudo da lesão da medula espinhal. Os critérios de exclusão adotados foram: estudos em animais ou laboratorial; relatos ou série de casos com número inferior de dez pacientes; lesão da medula espinhal não traumática; ausência da informação clínica ou diagnóstica da lesão medular; lesão de outros órgãos não relacionados a lesão medular e o manejo crônico da lesão medular. O nível de evidência de cada estudo foi determinado de acordo com o Oxford (UK) Centre for Evidence-Based Medicine (OCEBM) Levels of Evidence, e o Scale for the Assessment of Narrative Review Articles (SANRA). Na pesquisa da literatura efetuada no dia 31 de janeiro de 2024 obteve-se 408 resultados. Realizado a leitura do título e resumo e aplicado os critérios de seleção, foram incluídos 82 artigos para revisão do texto na íntegra. Dentre esses, 27 foram excluídos após a leitura minuciosa do texto, resultando em um total de 55 artigos para posterior discussão. Se observa um baixo número de artigos prospectivos randomizados duplo-cegos, com a predominância de publicações de relatos de experiência, revisões e estudos retrospectivos. Ressalta-se a importância do aumento de publicação de artigos com alto nível de relevância clínica, a fim de refutar ou validar práticas no manejo do paciente com lesão medular traumática.

Palavras-chave: Trauma raquimedular, Lesão medular traumática