De cronos a aion - de professora-pesquisadora à docente em fuga: uma pesquisa pela Diferença

Autor(es): Gabriela Pinheiro Slaviero
Orientador: Sonia Regina da Luz Matos
Quantidade de visulizações: 29

DE CRONOS A AIÔN - DE PROFESSORA-PESQUISADORA À DOCENTE EM FUGA
A presente pesquisa faz parte do projeto A semiótica em rizoma: uma contribuição da filosofia da Diferença de Deleuze e Guattari na educação, cadastrado no PPGedu/UCS. O ponto de partida são dois conceitos de tempo: aiôn e cronos. Está direcionada ao objetivo de conceituar aiôn e relacioná-lo com cronos em um currículo na educação, pela perspectiva de uma professora-pesquisadora. A complexidade da temática gerou dois materiais: um Apendecedário, orientando teoricamente uma professora-pesquisadora; e um Manual, apontando novos possíveis, para uma docente em fuga. Para conceituar e relacionar aiôn e cronos do autor francês Gilles Deleuze (1974) realizou-se o arquivamento de um denso estudo bibliográfico, criando um material denominado de Apendecedário para Aion e a Diferença: chances de fuga. A organização deste documento fez com que o processo de pesquisa avance para o seguinte problema: Quais as possibilidades de produzir aiôn em um currículo na educação, pela perspectiva de uma professora-pesquisadora? O meio metodológico para teorizar sobre essas possibilidades se realiza através da escrita inventiva de um material curricular, nomeado de Manual de uma docente em fuga: possibilidades para fluxos aiônicos.

Palavras-chave: Aiôn, Cronos, Educação