As crônicas feministas da portuguesa Maria Amália Vaz de Carvalho em A Mensageira

Autor(es): Guilherme Barp
Orientador: Cecil Jeanine Albert Zinani
Quantidade de visulizações: 35

As crônicas feministas de Maria Amália Vaz de Carvalho
O objetivo desta pesquisa é investigar as crônicas da portuguesa Maria Amália Vaz de Carvalho, presentes na coluna “Selecção” da revista oitocentista brasileira A Mensageira (1897-1900), a fim de contribuir para a ampliação de sua fortuna crítica e, consequentemente, para a sua (re)inserção nas histórias da literatura e na memória cultural dos países de língua portuguesa. A análise do material é baseada em aportes teóricos da história das mulheres. Assim, na discussão, comparar-se-ão as realidades femininas, em Portugal e no Brasil do século XIX, com as opiniões de Carvalho, examinando o que a escritora afirmava, acerca do sujeito feminino dos oitocentos. Observou-se que ela teve quatro de seus escritos veiculados no periódico, cujos temas, em sua maioria, evidenciam um engajamento com a luta feminista da época, em relação ao direito de exercer profissões e à educação de qualidade. Assim, além do resgate realizado ajudar na sua (re)consideração nos Estudos Literários, ele colabora por trazer à tona as suas crônicas que, por sua vez, podem auxiliar na reescritura de uma história das mulheres, pensada a partir de um contexto luso-brasileiro.

Palavras-chave: Imprensa, Estudos de Gênero, Século XIX