Entendimento da evolução das cidades históricas por meio da cartografia história, utilizando o recorte de Ouro Preto

Autor(es): William da Silva Denis
Orientador: Pedro de Alcântara Bittencourt César
Quantidade de visulizações: 27

Entendimento da evolução das cidades históricas por meio da cartografia história
A extração mineral no Brasil, culminou em uma nova maneira específica de formações urbana, dada sua complexidade em ocupação do território com uma construção social apontado como um novo estatuto para a constituição da vida urbana no país.  A compreensão e análise dessa evolução urbana se mostra importante para preservação do sítio urbano e reconhecimento da história urbana nacional. Assim, destaca-se o município de Vila Rica, hoje Ouro Preto, fundado em 1711, por desdobramento da fusão de alguns arraiais estabelecidos para garimpos de ouros com destaque ao de Antônio Dias e de de Padre Fialho e seus arredores nas Minas Gerais. Ouro Preto tornou-se um dos principais polos de extração do ciclo do ouro. Como consequência deste protagonismo um intenso fluxo migrações ocorre para esta área, desdobrando em novas rotas e novos núcleos urbanos sendo estabelecidos. Este artigo tem como objetivo identificar a evolução urbana de Ouro Preto, desde a formação de seus arraiais até a cidade colonial consolidada, tendo em vista que sua formação urbanística se dá de acordo com a sua vocação econômica e religiosa. Realiza-se pesquisa acerca do entendimento urbano por meio de levantamentos bibliográficos e cartográfico digitalizados nacionais e internacionais. A cartografia localizada está sendo sobreposta com base de mapa atual utilizando a plataforma Illustrator e Qgis para análise e compreensão destes dados. Dentro deste contexto, busca-se trazer os principais elementos arquitetônicos e urbanísticos que construíram esta cidade, assim como, os elementos geradores de polos de desenvolvimento urbano local, afim da preservação dos mesmos.

Palavras-chave: tecido urbano, traçado urbano, ciclo do ouro