Breve Análise de Prontuários de Pacientes do Serviço de Psicologia Aplicada de Caxias do Sul, de 2017 a 2018

Autor(es): Katerina Dall´Agno Demori
Orientador: Tania Maria Cemin
Quantidade de visulizações: 28

BREVE ANÁLISE DE PRONTUÁRIOS DE PACIENTES DO SERVIÇO DE PSICOLOGIA APLICADA
O Serviço de Psicologia Aplicada (SEPA) da Universidade de Caxias do Sul atua enquanto um Serviço-Escola, no qual acadêmicos-estagiários aplicam na prática os conhecimentos obtidos em suas graduações. Oferta atendimentos psicológicos vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS), visando benefícios em mão dupla: o desenvolvimento de futuros profissionais e a prestação de serviços à comunidade. A realização desta pesquisa tem por objetivo contribuir para uma compreensão crítica e clara do trabalho exercido. Analisando prontuários de pacientes, traça-se o perfil destes, suas demandas e queixas, e levantam-se hipóteses que venham a contribuir para o aprimoramento do serviço. Utilizou-se como método a análise quanti-qualitativa, com base em 134 prontuários de 2017 e de 233 prontuários de 2018. Para o aprofundamento da análise, foi necessária uma leitura estatística. Em 2017, 89 dos pacientes eram do sexo feminino (66,42%) e 45 do sexo masculino (33,58%); crianças e adolescentes representaram 58,96% dos atendidos. Em 2018, foram usuárias 136 mulheres (58,37%) e 97 homens (41,63%), havendo 155 pacientes até os 17 anos (66,52%). Ademais, verificou-se o grau de instrução, o estado civil e a origem dos encaminhamentos. Um fator que merece atenção é a média de sessões realizadas: em ambos anos, esteve na casa dos 10 atendimentos, o que demonstra alto número de desistências. Considerando que nosso maior interesse no projeto, foram definidas por ora 22 categorias de queixas: Conflitos familiares e afetivos; Sentimentos de Fracasso, Insegurança, Culpa e Problemas de Autoestima; Sintomas Depressivos; Vivência de Violências; Automutilação e/ou Agressões Autodirecionadas; Ansiedade; Separação dos Genitores; Sintomas Obsessivo-Compulsivos/Necessidade de Controle; Luto; Problemas de Aprendizagem e Cognição; Sexualidade/Orientação Sexual; Conflitivas e/ou encaminhamentos Escolares; Ideação Suicida; Aspectos de Saúde: Patologias e Psicopatologias; Disfunções de sono, alimentação, higiene, enurese e encoprese; Agressividade/Impulsividade; Preocupações Financeiras/Laborais; Dificuldades de Comunicação e Habilidades Sociais; Inadequações Comportamentais/Condutuais; Estabilidade e Expressão Emocional; Medos/Fobias/Traumas; Dificuldades não detalhadas ou Registro Inconclusivo. A presente pesquisa já revela informações relevantes, mas se encontra em fase inicial. Análises mais profundas continuarão sendo realizadas e, assim, prevê-se atender plenamente aos objetivos.

Palavras-chave: clínica-escola, queixas, perfil dos pacientes