O DESENVOLVIMENTO BASEADO EM CONHECIMENTO PARA CIDADES BRASILEIRAS: UMA PERSPECTIVA DO SISTEMA INTEGRADO DE VALORES DA VIDA SOCIAL

Autor(es): Renata Chaielen Tres , Rafael de Lucena Perini,
Orientador: Ana Cristina Fachinelli Bertolini
Quantidade de visulizações: 24

Construção de observatório de desenvolvimento baseado em conhecimento
A presente proposta de pesquisa se situa no campo do Desenvolvimento Baseado em Conhecimento (knowlwdge-based development) e busca avançar no estudo das possibilidades de desenvolvimento das cidades ancoradas em seus recursos imateriais. A informação, quando bem organizada e utilizada, pode destravar novas fontes de valor econômico, proporcionar novos insights bem como responsabilizar e contribuir com os governos. Essa disponibilidade de dados de fácil acesso e de alta qualidade torna possível o seu uso para análise das cidades a partir de perspectivas sistêmicas e integrativas, como é o Sistema de Capitais. Trata-se de uma ferramenta baseada em valor que busca sistematicamente identificar e desenvolver o balanço de capitais, tangíveis e intangíveis, para uma cidade do conhecimento. Desta forma, revela aspectos que podem ancorar o desenvolvimento das capacidades para uma cidade do conhecimento. Mas isto não é o suficiente. Conhecer a percepção dos cidadãos sobre seus valores é crucial. Portanto, a identificação de uma perspectiva de valor integrada da vida social do ponto de vista dos cidadãos é crucial para todo o desenvolvimento baseado no conhecimento. A partir dos avanços obtidos e pesquisas anteriores no sentido de dispor de um aplicativo para monitoramento da evolução dos capitais das cidades e regiões brasileiras, a presente pesquisa busca evoluir na direção de uma estrutura capaz de atuar como plataforma para alavancar o desenvolvimento de territórios inteligentes. O objetivo do projeto de pesquisa é desenvolver um modelo de gestão de informações das cidades e regiões fundamentado na taxonomia dos sistemas de capitais e na percepção dos cidadãos em relação aos conceitos inerentes a cada categoria que compõem o sistema de capitais. O método misto será adotado (CRESWELL; CLARK, 2011). Na fase qualitativa da pesquisa será realizada uma análise de casos em que a taxonomia do Sistema de Capitais foi aplicada, as cidades de Monterrey no México e Melbourne na Austrália. No Brasil, as cidades-piloto do estudo serão Florianópolis e Caxias do Sul. Na fase quantitativa serão coletados dados sobre as cidades e distribuídos para cada capital a que se referem. Para a coleta de dados relativa à percepção dos cidadãos será adotada uma escala Likert cujas variáveis são baseadas no sistema de capitais. Para análise de dados, serão adotadas técnicas uni variadas e multivariadas. Uma das principais contribuições do estudo é o modelo que articula informações e pode ser utilizado por qualquer cidade brasileira para apoiar a definição de suas estratégias de desenvolvimento. Além disso, ao tratar de políticas voltadas ao desenvolvimento baseado no conhecimento por meio de uma articulação integral dos capitais de uma cidade, a fim de garantir a ampla participação da população nestes processos. No âmbito local, os resultados da pesquisa serão adotados para fundamentar o desenho e a validação de uma plataforma com potencial para induzir o desenvolvimento baseado em conhecimento da região da Serra Gaúcha.

Palavras-chave: Desenvolvimento Baseado em Conhecimento, Sistema de Capitais