Cultura de Segurança do Paciente: Interfaces com a Segurança no Trabalho

Autor(es): Fernanda Tonietto Michelin
Orientador: Magda Macedo Madalozzo
Quantidade de visulizações: 29

Interfaces entre Segurança do Paciente e Segurança no Trabalho
A cultura de segurança do paciente deve se revelar em práticas efetivas de cuidados com os pacientes por parte dos diferentes profissionais que atuam em uma instituição hospitalar, incluindo desde os profissionais de saúde até os ocupantes de cargos de gestão. Assim, a comunicação entre os diferentes setores e o apoio da gestão hospitalar no processo, se tornam essenciais. Deste modo a cultura organizacional e, consequentemente, a subcultura de segurança no trabalho, tomam dimensões importantes quando a temática é a segurança do paciente. O objetivo do estudo foi identificar aspectos da cultura organizacional que influenciam na saúde dos trabalhadores, com vistas ao fortalecimento da cultura de segurança dos pacientes em uma instituição hospitalar. Trata-se de uma pesquisa aplicada, transversal, exploratória, descritiva, com design survey e abordagem quantitativa. Para a coleta de dados foi utilizado o instrumento Hospital Survey on Patient Safety Culture (HSOPSC), desenvolvido pela Agency for Healthcare Research And Quality e validado no Brasil por Reis (2013). O instrumento foi aplicado pelo setor de qualidade de um hospital de alta complexidade para todos os 960 funcionários. Destes, 646 (67%) retornaram as informações e todos os 646 foram considerados válidos. Para análise dos dados, foi utilizado o software IBM SPSS Statistics versão 25. Os resultados apontaram as dimensões 'Aprendizado Organizacional', 'Apoio da Gestão   Hospitalar   para   Segurança   do   Paciente', 'Frequência   de   Eventos   Relatados'   e   'Expectativas   Sobre   o seu Supervisor/Chefe' e 'Ações Promotoras de Segurança do Paciente’ como pontos fortes e preditores da cultura de segurança do paciente no hospital estudado. Como pontos frágeis foram identificados especialmente as dimensões ‘Passagem de Plantão/Turno’ e ‘Respostas não Punitivas aos Erros’.  Portanto, identificou-se a necessidade de fortalecer os pontos fortes encontrados e pensar em intervenções urgentes para os aspectos frágeis. Mudar a cultura de segurança do paciente de um hospital, pressupõe a revisão de crenças e valores que perpassam todos os atores organizacionais. Por isso, entende-se a importância do fortalecimento da saúde das equipes de trabalhadores de saúde para a prevenção de acidentes com os pacientes e, também, para preservar a qualidade de vida dos trabalhadores.

Palavras-chave: Cultura de Segurança do Paciente, Segurança no Trabalho, Cultura Organizacional