Resultados Preliminares Acerca da Eficácia de Telemonitorização no Pós-operatório de Cirurgia de Coluna

Autor(es): Frederico Arriaga Criscuoli de Farias
Orientador: Asdrubal Falavigna
Quantidade de visulizações: 32

Telemonitorização no pós-operatório de cirurgia de coluna
A doença degenerativa da coluna (DDC) é o fator etiológico mais comum da lombalgia e cerca de 20% dos pacientes necessitarão tratamento cirúrgico. O monitoramento e o  manejo precoce de sobrepeso, sedentarismo, distúrbios de humor e complicações pós-operatórias é fundamental para o sucesso do tratamento. A telemonitorização é uma estratégia inovadora para aprimorar o manejo de pacientes por meio de ferramentas tecnológicas. O objetivo deste trabalho é avaliar o impacto da telemonitorização no cuidado pós-operatório da cirurgia de DDC. Estudo de coorte prospectivo com grupo controle sobre pacientes com DDC lombar refratária ao tratamento conservador necessitando intervenção cirúrgica. Foi desenvolvido um sistema de telemonitorização que consiste em aplicativo de celular e plataforma online, permitindo troca de informações entre paciente, cirurgião e uma central de telemonitorização com equipe multidisciplinar. O grupo intervenção utilizou o aplicativo, uma balança digital e uma pulseira de atividades conectados via Bluetooth, além do tratamento padrão. Transmitiram-se continuamente dados de atividade física, horas de sono, dor, peso, humor, pressão arterial e laboratoriais. O grupo controle recebeu apenas tratamento padrão. Foram utilizados desfechos reportados por paciente (PROMs) sobre funcionalidade e qualidade de vida, respondidos no período pré-operatório e 30 dias, 3 meses e 6 meses de pós-operatório por meio da plataforma. Foram arrolados 43 participantes no grupo intervenção. Destes, 81.4% apresentaram nível satisfatório de engajamento com a plataforma. Foram inseridos 5,104 dados clínicos, com média de 118.7 inserções/paciente. A plataforma demonstrou-se eficaz em detectar e solucionar episódios adversos relacionados a dor (n=74) e ferida operatória (n=16), evitando 13 consultas presenciais não programadas e 4 idas ao departamento de emergência. Observou-se que 74% dos pacientes estavam realizando atividade física regular além de perda de peso significativa, totalizando 32kg entre os participantes. Obteve-se alto nível de satisfação com a plataforma e alta adesão aos questionários sobre PROMs. A telemonitorização no pós-operatório de cirurgia de coluna demonstra-se promissora, capaz de reduzir visitas a emergência e promover hábitos de vida saudáveis. O número de participantes no estudo ainda é insuficiente para uma análise de sua eficácia. Assim, participantes adicionais serão arrolados e os resultados divulgados futuramente.

Palavras-chave: Telemonitorização, Coluna vertebral, Cuidados pós-operatórios