Atividade inseticida do óleo essencial de Lavandula dentata L. sobre Anticarsia gemmatalis (Hübner 1818)

Autor(es): Iriane Viganó Menegol , Camila Bonatto Vicenço ,
Orientador: Gabriel Fernandes Pauletti
Quantidade de visulizações: 75

Efeito do óleo essencial de lavanda sobre Anticarsia gemmatalis
Anticarsia gemmatalis, conhecida como lagarta-da-soja, consome as folhas da cultura, acarretando perdas econômicas aos produtores. Uma das formas de controle desta praga é através do uso de agroquímicos, porém, seu uso indiscriminado vem aumentando a resistência dessas pragas. Desta forma, torna-se necessária a busca por diferentes alternativas de controle. O objetivo deste trabalho foi avaliar a composição química do óleo essencial de Lavandula dentata L. e a bioatividade do óleo sobre A. gemmatalis. Foram realizados bioensaios com lagartas no 3° instar, com três repetições por tratamento. Alíquotas do óleo (0,1; 0,2; 0,3; 0,4; 0,5; 0,6; 0,7; 0,8; 0,9; 1,0% v/v) diluídas em Tween-80® (0,5% v/v), foram incorporadas à dieta artificial dada às lagartas. Os controles foram: água, Tween-80® (0,5% v/v) e Rimon Supra® (0,075% v/v). Para os testes sem chance escolha, foram utilizados discos foliares de soja (Glycine max) acrescidas ou não dos tratamentos e oferecidas às lagartas. Os compostos majoritários do óleo essencial foram 1.8-cineol (31,52% m/m), cânfora (16,63% m/m) e fenchona (15,93% m/m). No bioensaio, observou-se mortalidade de 100% a partir da concentração 0.6% v/v do óleo essencial de L. dentata em 24 h. No teste sem chance de escolha, observou-se deterrência das lagartas aos tratamentos quando comparado ao controle. Observou-se que o óleo essencial de L. dentata pode ser utilizado no controle de A. gemmatalis.

Palavras-chave: lagarta-da-soja, Inseticidas botânicos, compostos majoritários