PLANTAS HOSPEDEIRAS DE Deois (Pandysia) schach (FABRICIUS, 1787) (HEMIPTERA: CERCOPIDAE) EM SANTA CATARINA, BRASIL

Autor(es): Matheus Eduardo Schwantes , Gabriela Bianca Pacheco Gavazzoni,
Orientador: Wilson Sampaio de Azevedo Filho
Quantidade de visulizações: 72

Plantas hospedeiras de Deois (Pandysia) schach (FABRICIUS, 1787) em SC - Brasil.
A pecuária é uma atividade de grande importância econômica no Brasil. A bovinocultura é um dos setores com maior destaque através da produção de leite e criação de gado de corte. O país possui cerca de 190 milhões de hectares de pastagens em sua maioria espécies exóticas, as quais constituem a base da alimentação dos bovinos. A saúde e a produtividade das gramíneas forrageiras estão diretamente relacionadas com a criação de gado, representando fatores que impactam na quantidade e a qualidade do alimento disponível para os animais. A clorose, ou “queima” das pastagens, é causada por cigarrinhas-das-pastagens (Hemiptera: Cercopidae) que, ao sugar a seiva da parte aérea da planta, injetam secreções salivares que causam danos celulares e atrapalham o processo fotossintético. A gravidade de danos e prejuízos depende principalmente da espécie de cigarrinha e do tipo de gramínea. Dessa forma, o conhecimento da distribuição das espécies de Cercopidae e suas plantas hospedeiras são fundamentais para orientar o manejo agrícola. A espécie Deois (Pandysia) schach (Fabricius, 1787) possui uma ampla distribuição geográfica nas diferentes regiões do Brasil. Os registros na literatura indicam que a ocorrência do táxon em forrageiras compreende um total de 14 estados (AL, AM, BA, ES, MT, MG, PA, PR, PE, RJ, RN, SC, SP e SE). O estudo teve como objetivo registrar plantas hospedeiras (gramíneas forrageiras) de D. schach no estado de Santa Catarina - Brasil. Foram realizadas coletas com rede-de-varredura no município de Dona Emma, localizado na mesorregião do Vale do Itajaí em área de Floresta Ombrófila Densa. O material entomológico coletado foi posteriormente triado e identificado com auxílio de bibliografia especializada. Foram coletados 31 espécimes de cercopídeos e 21 identificados como D. schach ocorrendo em duas plantas hospedeiras: grama-missioneira (Axonopus catharinensis Valls cv. Missioneira) e capim-elefante (Cenchrus purpureus (Schumach.) Morrone). A grama-missioneira gigante é um híbrido de duas espécies do gênero Axonopus e D. schach é citada como uma das espécies prevalentes nessa gramínea para o município de Chapecó - SC. A ocorrência da espécie na gramínea exótica C. purpureus era conhecida para outros estados, no entanto, para Santa Catarina constitui um novo registro ampliando o conhecimento sobre as plantas hospedeiras de D. schach no Brasil.

Palavras-chave: Cigarrinhas-das-pastagens, Deois (Pandysia) schach, Plantas hospedeiras